quinta-feira, 1 de março de 2012

A Ação das Cores no ambiente e sobre o Homem



As cores escuras pesam, os compartimentos parecem mais baixos quando o teto é pintado com uma cor escura, já as cores claras, atenuam. Os compartimentos parecem mais altos com as paredes escuras e o teto claro. Os compartimentos compridos parecem mais curtos se a parede do fundo for realçada por uma cor escura;

A cor mais estimulante é a cor alaranjada, seguem-se a cor amarela, a encarnada (vermelha), as verde-amarelas e a púrpura. As menos impulsivas são as cores azul, verde-azul e a violeta (cores frias);

As cores quentes são ativas, excitantes, por vezes irritantes. As cores frias são passivas, tranqüilizantes ou íntimas. A cor verde produz efeito sedativo. A ação da cor depende também da iluminação e do ambiente;

As cores quentes e claras atuam de cima como excitantes do espírito, detrás são acolhedoras ou íntimas, de baixo, leves e flutuantes;

As cores quentes e escuras criam, de cima, dignidade, detrás são limitantes, de baixo conferem segurança e beleza;

As cores frias e claras são luminosas e repousantes de cima, detrás são protetoras, e de efeito deslizante quando de baixo;

As cores frias e escuras são ameaçadoras quando de cima, detrás são frias e tristes, de baixo são pesadas e monótonas;

O branco é a cor da limpeza e da ordem absoluta. Na organização cromática dos compartimentos, o branco desempenha um papel muito importante para desligar as cores uma das outras assim como para neutralizar, aclarar, alegrar e estruturar.
Para saber mais:
Arte de Projetar em Arquitetura
ERNEST NEUFERT - Editora Gustavo Gili do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário